quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Oração de Jabez

1ª Cr 4. 9 e 10

Tenho consciência de que quando Deus se estende sobre alguém em sua Palavra, é porque este alguém fez algo que nos é precioso e que serve para nossa edificação. Tirando o Livro de Números, não creio haver na Palavra nada mais maçante que os primeiros 9 capítulos do livro de Crônicas. É uma lista com mais de 500 nomes. É genealogia pura. Haja vontade para ler. Contrariando tudo o que já tenho dito sobre a importância de se ater a detalhes quando da leitura do "Manual do Fabricante" , li em diagonal! Como conseqüência, somente agora venho receber a dádiva do verso 10 de 1ª Cr 4. ALGO ESTAVA FORA DO CONTEXTO!. Dentro da lista de genealogias, os versos 9 e 10 e principalmente este, fogem inteiramente da lógica seqüencial. Com certeza Deus nos quer falar que Jabez fez algo que mereceu um destaque especial. E o que a Palavra mostra que Jabez fez?
Ele orou.
Se a sua oração foi tão especial que mereceu uma quebra na seqüência expositiva, havia alguma coisa especial neste homem que foi capaz de levar o autor a interromper sua exposição e dizer: "Este rapaz Jabez está muito acima do resto". Qual o segredo de Jabez? Ele aparece em 3 versículos no meio de uma genealogia e nunca mais aparece. Obviamente o ponto de destaque é sua oração. E o que ele orou? I Cr 4:10 Jabez invocou o Deus de Israel dizendo:

· Oxalá que me abençoes

· E me alargues as fronteiras

· Que seja comigo a Tua mão

· E me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição.

E DEUS LHE CONCEDEU O QUE TINHA PEDIDO!!!
A primeira vista, os 4 pedidos podem ser considerados sinceros até mesmo nobres mas jamais poderiam ser considerados notáveis. Que oração "chinfrim"!. Porque mereceu este destaque? Tem que haver algo muito precioso que somente o Espírito Santo pode nos revelar.
Vamos analisar sob a luz da revelação cada um destes pedidos.

· Oxalá que me abençoes.
Que pedido mais egoísta. Me abençoes! Será possível que Deus queira que você seja mais egoísta em suas orações? Ao clamarmos pela bênção de Deus, estamos pedindo aquilo que não poderíamos conseguir com nosso próprio esforço.
Que urgência e entrega pessoal neste apelo!
Pai! Por favor abençoa-me, sim abençoa-me Senhor e muito! Antes de clamarmos por bênçãos, precisamos ter uma compreensão clara do que esta palavra significa. Bênção é uma palavra que vem do latim, benedictione, que significa: "favor divino, graça".

No âmbito bíblico, significa pedir ou conceder um favor sobrenatural.
Pv 10:22 diz: "A bênção do Senhor é a base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas nem preocupações."
Observe que no primeiro pedido de Jabez, ele deixou inteiramente nas mãos de Deus a natureza da bênção, onde e como ela lhe seria dada. Este tipo de confiança total nas boas intenções de Deus para conosco, difere frontalmente do pedido especifico de querer um melhor emprego, a restauração financeira de seu empreendimento.
O pedido de Jabez também é muito específico. Ele pede a Deus que lhe dê nada mais nada menos do que Ele tem reservado para ele. Jabez confia plenamente no senhorio do Senhor, crendo que só Ele sabe o que mais lhe é necessário. Jabez neste pedido mergulha inteiramente no rio da vontade de Deus, do seu poder e de seu PROPÓSITO para ele.
Somente Deus sabe o que é melhor para nós.
Mt 7:7 - "Pedi e dar-se-vos-á". Tg 4:2 - "Nada tendes, porque não pedis."
A bondade de Deus não tem limites. Se você pede uma bênção específica, você poderá até recebê-la, mas deixará de receber as que não pediu e Deus esperava somente uma oportunidade para dá-los. Abençoar faz parte da natureza de Deus. A liberalidade de Deus é limitada somente por nós.

· E me alargues as fronteiras.
Não encare fronteiras como simplesmente terras. Jabez ao fazer este pedido, estava clamando por mais e maiores oportunidades para realizar os propósitos de Deus para sua vida. Quando Jabez clamou a Deus "alarga minhas fronteiras", ele pensava: "Eu não nasci para ter só isso". Este clamor engloba aspectos espirituais, materiais, físicos, financeiros, familiares, etc. Este pedido pode ser entendido como um aumentar de oportunidades, dentro do propósito para o qual me concebestes, para que possa alcançar mais vidas para Tua glória, para fazer mais para Ti. Independentemente de quais sejam nossos dons, formação ou vocação, o chamado que recebemos de Deus é para realizar sua obra na terra. Quando nós determinamos o tamanho do território que Deus tem em mente para nós, é o resultado da seguinte equação: Minhas habilidades + Minha experiência + Meu treinamento + Minha personalidade + Meu passado = Território por mim reservado. Na matemática de Deus (Zc 4:6) esta equação se transforma em : Minha disposição + Minhas fraquezas + A vontade e o poder sobrenatural de Deus = Meu território preparado pelo meu Senhor. É quando você se entrega totalmente sob o senhorio de Deus, e se coloca no centro dos planos dele para este mundo, quando implora a Ele dizendo: "Senhor usa-me "! Dá-me um ministério para Ti, que os verdadeiros milagres se desencadeiam. É neste momento que os céus se abrem e a chuva serôdia cai sobre você, trazendo anjos, recursos, forças e as pessoas de que você precisa. Deus sempre intervêm quando você coloca as prioridades d'Ele acima das suas.


· Que seja comigo a Tua mão.
Depois de ousarmos pedir por mais bênçãos e por fronteiras mais amplas, muitos de nós vacilamos neste ponto de transformação espiritual. Recebemos bênçãos numa escala sem precedentes, mas de repente o vento que soprava parou. Desamparados, começamos a cair, sentimo-nos fracos, muito diferente de como um líder deve se sentir. Não conseguimos nos livrar da sensação de que somos a pessoa errada para este trabalho. Este sentimento significa exclusivamente que estamos na dependência total do Senhor Jesus. Observe que Jabez não começou sua oração pedindo que a mão de Deus estivesse com ele. Àquela altura, ele ainda não consciência dessa necessidade. As coisas ainda estavam sob o seu controle. Mas quando suas fronteiras começaram a alargar e tarefas proporcionais ao território preparado por Deus começaram a se colocar diante dele, Jabez reconheceu sua pequenez e clamou pela mão de Deus sobre si rapidinho. Se buscar as bênçãos de Deus é nosso mais elevado ato de adoração e se pedir para fazer mais para Deus é nossa ambição maior, requerer que a mão de Deus esteja sobre nós é a nossa melhor estratégia. As mãos de nosso Pai estão sempre estendidas quando dizemos; "Pai, faze isso por mim, pois não posso fazê-lo sozinho. É grande demais para mim". E você sai dando o passo de fé, para fazer e dizer coisas que só poderiam vir das mãos de Deus. ( Jo 3:27) A mão do Senhor é um termo bíblico para expressar o poder e a presença de Deus. Js 4:24 Is 59:1 Ne 2:18 Sl 37:24 Jo 10:28 At 11:21 Ef 3:16 e 19 No novo testamento podemos considerar que a "mão de Deus" é o encher-se do Espírito Santo. "Ò Senhor, seja sobre mim a Tua mão! Enche-me com o Teu Espírito!" A rápida propagação das boas novas não poderiam ter acontecido de outra maneira.

· E me preserves do mal, para que não me sobrevenha aflição.
É fato comprovado que o sucesso traz consigo grandes oportunidades de fracasso. Podemos até dizer que ser abençoado é o maior dos perigos, pois tende a reduzir nossa dependência de Deus e nos deixa propensos a arrogância.
Um irmão abençoado, enfrentará mais ataques dirigidos a sua pessoa e a sua família. Isto é até compreensível, você se tornou mais perigosa a Satanás.
Após um grande momento de sucesso espiritual, é que necessitamos com urgência do último pedido de Jabez. " E me preserves do mal" .
A guerra mais eficiente contra o pecado é orar para que não tenhamos de lutar (Mt 6:13). Sem a tentação, nós não pecaríamos.
Satanás se opõe de maneira mais contundente àqueles que começam a se tornar uma grande ameaça a ele e ao seu reino. Quanto mais Deus responder a suas orações, mais você deve se preparar para enfrentar ataques espirituais.
Há momentos, porém em que você não pode se afastar do mal porque, pelo poder de Deus, você está lançando um ataque fulminante contra as trevas. Nestes momentos você deve usar as armas da nossa milícia explicitadas em 2ª Co 10:4.
Fique fora da arena da tentação sempre que for possível, teria dito Jabez, mas nunca viva no temor ou na derrota.
Pelo poder de Deus, você poderá manter segura a sua herança de bênçãos.

Compartilhando a Palavra

1. Você tem orado o suficiente para obter a benção de Deus?

2. Se você tivesse a oportunidade de pedir em oração algo para Deus agora, qual seria o seu pedido?

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O Poder Provedor e Multiplicador de Deus!

Texto: 1 REIS 17. 8-16
Introdução:
Tudo em nossa vida começa por meio da fé, no meio da nossa jornada nos mantemos por meio da fé e no fim da jornada guardamos a fé .

1- A nossa fé deixa Deus MARAVILHADO. Mateus 8: 5-13
Em um ambiente de fé os milagres acontecem, mas onde impera a incredulidade nada acontece. A fé deixa Deus admirado e a incredulidade deixa Deus aborrecido. Admiração é uma atitude positiva e inesperada e foi isto que o Senhor Jesus viu na atitude do centurião.
2- A fé tem tamanho. Mateus 15: 21-28
A fé pode ser grande ou pequena. Fé pequena ou a ausência de fé é a mesma coisa. Uma fé pequena não resolve absolutamente nada. A minha fé vai crescer e vai chegar na altura do meu milagre.
3- Fé é a pratica daquilo que você ouve. Mateus 7: 24-27
Muitas pessoas dizem que não prosperam por que ninguém o ajuda, mas não precisamos que alguém nos ajude, precisamos é nos mexer. Andar por fé não é andar por sentimento. Rm. 10:17
4-A fé fala. Lucas 17:6
A boca fala do que tem no coração. Se você crê nas Palavras do Senhor Jesus e as declara certamente você conquistará o que foi proposto no seu coração por que a sua fé falará mais alto que as circunstâncias. Aprendemos que há ovelha no alto da montanha quando o Poder Jeová Jiré se manifesta e que o Poder de Jeová Jiré se manifesta quando há sacrifício. Essas mãos vão receber o poder provedor, multiplicador de Jeová Jiré. Prá Jeová Jiré me dar o que eu preciso primeiro Ele me pede o que eu tenho. Neste texto fala de uma viúva que estava lutando pela sobrevivência até o limite de sua capacidade. Deus diz para o profeta para ir até está viúva por que ela daria comida para ele. A visão de Elias a respeito da mulher é que ela teria todas as condições para dar as provisões de que necessitava. Mas o quadro que podemos formar em nossa imaginação é desolador por que esta viúva estava de fato no limite, mas Deus iria escrever uma nova história na vida dela.
5-Para Jeová Jiré me dar o que eu preciso Ele primeiro pede o que eu tenho. Vs. 14-15 Pois assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da vasilha não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até o dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra. Ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeram, ele, e ela e a sua casa, durante muitos dias. O contexto daqueles dias é que não havia chuvas sobre a terra por três anos e meio. O povo estava passando por grandes dificuldades agora imagine as condições em que se encontrava as viúvas. Mas havia uma viúva que apesar desta dificuldade não desistira de lutar pela vida ela não se entregou, lutou até o fim de suas posses enquanto as demais viúvas estavam desfalecidas. Esta viúva tinha na sua casa a última refeição, mas para que ela pudesse experimentar o poder provedor e multiplicador teve que entregar esta refeição que seria supostamente a última.Para que Jeová Jiré me dar o que eu preciso Ele primeiro pede o que eu tenho.
Alguns princípios e atitudes que aprendemos com esta viúva:
1-Enquanto os outros desistem ele continua trabalhando. Vs. 10
Continua lutando pela vida, pelos sonhos. Enquanto outros abrem mão daquilo que Deus já deu, outros avançam por que simplesmente crêem no que Deus diz Hb. 10.35-36

2-Não tenha medo de entregar o que o Senhor te pedir. Vs. 13 - 4
Ao que lhe disse Elias: Não temas; vai, faze como disseste; porém, faze disso primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois o farás para ti e para teu filho. Pois assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da vasilha não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até o dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra. Nos não precisamos de ajuda, mas precisamos de um milagre. A ajuda é temporária, mas o milagre é para sempre. A ajuda acaba, mas o milagre permanece. O profeta disse para a viúva não temer e que fizesse segundo a sua palavra. No lugar da viúva você faria o que? Mandaria o profeta embora! Ou, você seguiria as instruções do profeta? A viúva foi e fez o que Elias disse isto significa que ela exercitou fé. Fé deixa Deus maravilhado e então vem a provisão e a multiplicação. Onde há sacrifício há provisão. A viúva fez um sacrifício oferecendo ao Senhor o que Ele havia pedido. Depois que ela fez o sacrifício ela começou a desfrutar da provisão e multiplicação da farinha e do azeite. A palavra se cumpriu na vida da viúva por que ela não teve medo de sacrificar o que Deus lhe pediu. Só existe o poder provedor multiplicador quando há sacrifício.
Conclusão: A provisão e a multiplicação somente ocorrem quando o poder Jeová Jiré se manifesta, mas o poder de Jeová Jiré se manifesta quando há sacrifício. Para Jeová Jiré me dar o que eu preciso Ele primeiro pede o que eu tenho e tenho que entregar sem medo.

Compartilhando a Palavra

1.Como anda a sua fé nestes dias?

2.Você tem entregado tudo ao Senhor? Ou a sua fé ainda não permite?

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

NÃO DESISTA JAMAIS!

Hebreus 10. 35-37

Quantas vezes você já pensou em desistir? Já se sentiu desanimado, desmotivado e sem esperança? Há momentos em nossas vidas que pensamos que é hora de parar, de deixar de lado e não lutar mais... Os cristãos da igreja primitiva também se sentiram assim. Eles estavam sofrendo perseguições, e como nós, precisavam de uma palavra de ânimo, de algo que reacendesse a esperança, a fé deles. O livro de Hebreus foi inspirado pelo Espírito Santo e foi escrito não só para trazer à memória dos discípulos de Jesus tudo o que o Senhor já tinha feito e para abrir a visão para as recompensas que estavam por vir.
Deste pequeno trecho da Palavra de Deus, podemos tirar pelo menos três motivos pelos quais não devemos desistir jamais:

I - NÃO DESISTA, POIS VOCÊ SERÁ RECOMPENSADO - (v.35)

A palavra ‘'galardão'' citada no verso 35 quer dizer recompensa, presente.... O Senhor honra a todos aqueles que não desistem, que perseveram em servi-Lo, que não perdem a esperança! Em Provérbios diz que quem é humilde e teme a Deus ganhará como recompensa riquezas, honra e vida! (Pv. 22.4). As recompensas por servir a Deus, lutar e perseverar não se limitam apenas a bênçãos para a vida terrena, mas se você perseverar até o fim receberá o maior de todos os galardões que é a vida eterna!(Mt. 24.13). Decida servir a Jesus e confie nEle, pois sua recompensa virá!

II - NÃO DESISTA, POIS VOCÊ ALCANÇARÁ A PROMESSA - (v.36)

Todo aquele que faz a vontade de Deus alcança suas promessas. Estima-se que só na Bíblia há mais de 37 mil promessas! Em Números 23.29 diz que ‘'Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?'' Se Ele prometeu tenha certeza que vai cumprir! O Senhor não é como os homens que muitas vezes voltam atrás em suas palavras, mas Ele é fiel e justo. Não desanime, não desista, ainda que demore, pois Deus não está limitado ao tempo e Ele não trabalha em nossa ansiedade. Apenas creia, espere e tome posse da vitória! Entregue seus sonhos a Jesus e torne-se filho de Deus e herdeiro de todas as Suas promessas!

III - NÃO DESISTA, POIS FALTA POUCO PARA SUA VITÓRIA - (v.37)

‘'...ainda dentro de pouco tempo...' sua vitória virá! Só vence quem luta até o fim. Não adianta lutar e depois desanimar no meio da batalha. A maioria das guerras são abandonadas quando falta pouco para alcançar a vitória. Por quanto tempo você tem lutado? Qual é o seu sonho? Qual o motivo da sua luta? Quais são os obstáculos que você precisa transpor para alcançar sua vitória? Saiba que nenhum deles é páreo para o Rei dos reis e Senhor dos Senhores! O segredo da sua vitória está em agradar ao Senhor (Sl. 37.4). Deposite sua confiança em Jesus, entregue seus sonhos a Ele e tome posse da sua vitória!

CONCLUSÃO:Mesmo em meio a lutas, perseguições e privações (II Cor 4.8), a igreja primitiva perseverou. Muitos discípulos pagaram um preço alto por servir a Jesus, mas aqueles que não desanimaram e nem desistiram foram recompensados, alcançaram as promessas e foram vitoriosos! Esta também pode ser a sua história! Deus tem uma trajetória de sucesso para você seguir, só depende de você. Entregue seus desafios e sonhos àquele que pode torná-los realidade: Jesus Cristo, o Senhor dos Senhores!

Compartilhando a Palavra

  1. Quantas vezes você já pensou em desistir? E o que fez você mudar de idéia?
  2. Quais são os obstáculos que você precisa transpor para alcançar sua vitória hoje?

domingo, 19 de setembro de 2010

O SEGREDO PARA TER O QUE DESEJA


Texto: Salmos 37:4-5.

Queremos compartilhar um segredo para aqueles que desejam ter as bênçãos de Deus. O primeiro passo é se tornar filho de Deus, porque Deus cuida melhor dos seus filhos. Mas para quem já é filho, vamos compartilhar três princípios, que vemos nos versos do Sl. 37. Esses princípios servem para todas as áreas da vida, espiritual, profissional, familiar, etc. porque falam de se ter unção para fazer algo.
1. Princípio - Tenha um desejo profundo em seu coração Não seja como um carrinho de bate-volta do parque, que não tem direção certa e volta quando encontra algum obstáculo. Saiba aonde quer ir, tenha uma direção definida do que fazer. Deus tem duas maneiras de nos ajudar a alcançar o que desejamos profundamente:
a)- Pela pressão Há várias fontes de pressão:
das circunstâncias – uma crise nos leva a procurar alternativas para fazer as coisas de forma diferente; - financeira – a perda de um trabalho, o prejuízo ou algum dano material nos faz agir diferente; - espiritual – de demônios que começam a oprimir nossa vida, tirando alegria, paz, saúde, etc, - de homens chefes, patrões, amigos, pais, lideres que nos cobram alguma atitude. A pressão serve para testar se realmente queremos alguma coisa que temos pedido, ou se apenas falamos que desejamos algo.

b)- Através de um desejo profundo - Desejo profundo está associado a um sonho. Há um desejo profundo em seu coração?
Você sonha com algo que deseja que Deus lhe dê? Desejo profundo está associado à fé. Deus permite algumas montanhas na nossa frente para nos ajudar a crescer na fé. Jesus diz em Marcos 11:23.Sem fé os milagres não acontecem, e a pressão que Deus permite visa aumentar nossa fé. Desejo profundo está associado à oração, muita oração aumenta nosso desejo de ter algo de Deus. Quem tem desejo profundo ora muito e não desiste. Jesus fala do vizinho importuno que conseguiu Lucas 11:5-10.
Como igreja temos que ter um desejo profundo.

4 coisas para desejarmos juntos:

1- Desejar a salvação de almas

2- Buscar o derramar do Espírito sobre nós

3- Desejar cura física e restauração de lares - são sinais na vida de quem crê e deseja – Leia Mc 16:17-18, João 3:1-2 - Precisamos orar para isso acontecer.

4- Desejar ser como a igreja do NT em Atos 2:46-47.

2 Princípio –Tenha uma visão clara do que você quer – visualize o seu futuro alcançando o que você deseja profundamente. Você tem uma imagem do que quer ser daqui a 5 anos? O mundo espiritual funciona com imagens para criar estimulo no coração das pessoas. Exemplos: - Is.20:3-4 – Oséias 1:2-3 – Jer. 27:1-7 –. Deus quer que você tenha uma visão clara do que quer para que possa te dar, e quando Ele der todos percebam que foi Ele quem fez, e assim Ele será glorificado. Entre em detalhes com Deus a respeito do que você quer e creia que vai acontecer.

3 Princípio – Temos que ser unânimes no que fazemos - Mateus 18:19. Devemos estar no mesmo espírito naquilo que fazemos para Deus. Quem casa precisa aprender a concordar um com o outro para serem felizes. Quem concorda pode caminhar junto - Amós 3:3 diz:”Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” Para Deus abençoar nossos projetos como igreja temos que andar em aliança uns com os outros. Aliança exige compromisso de uns com os outros – Não basta ter compromisso só com Deus. Cuidado com alguns que dizem que só tem compromisso com Jesus. A Bíblia diz que Jesus é o cabeça da igreja, então Ele não é mais sozinho, tem um corpo com ele – a igreja. Como é possível ter compromisso com a cabeça e não com o corpo? Cuidado com a visão religiosa que tenta separar o corpo da cabeça quando ensina que a ordem das coisas é: Deus, Família, Trabalho, Igreja. Para filhos de Deus a ordem é: Jesus é o cabeça, a Igreja é o corpo, o resto será acrescentado por Deus.

CONCLUSÃO:
o segredo para ter o que desejamos é se agradar no Senhor obedecendo esses três princípios:
1- Um desejo profundo no coração, a respeito do que quer;
2- Uma visão clara do que quer, entrando em detalhes com Deus;
3- Estar em unanimidade com o propósito da igreja, que é o corpo de Cristo. Vamos colocar esse segredo em prática?

Compartilhando a Palavra

1.Você é uma pessoa perseverante naquilo que você busca da parte do Senhor? Ou desiste quando vêm os obstáculos?

2.Como você visualiza a sua vida daqui alguns anos?

3.Você é uma pessoa que se preocupa com a unanimidade e o propósito da igreja?

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

PRINCÍPIOS DE REAVIVAMENTO


Neemias 9.1-10.39
INTRODUÇÃO:
O texto que lemos foi escrito por Neemias, que era copeiro de Artaxerxes I, rei da Pérsia no período de 465 a 424 A. C. Os historiadores acham que a falta de menção do nome de sua esposa, pode nos levar ao fato de que Neemias provavelmente era eunuco.
Ao receber notícias sobre o estado de desolação de Jerusalém, que fora totalmente destruída, por ocasião do cativeiro de Judá pela Assíria, Neemias obteve permissão para ir para sua própria pátria, sendo nomeado governador e com a função de restaurar os muros da cidade que estavam em ruínas.
Neste capítulo que lemos os muros já se encontravam devidamente restaurados e Neemias foi movido por Deus para coordenar uma grande reforma religiosa, que modificaria o padrão de relacionamento de seu povo com Deus. Vemos no texto lido e nos versículos seguintes algumas condições para que uma reforma religiosa possa ser bem sucedida:
I - PARA UM REAVIVAMENTO, É NECESSÁRIO O POVO VOLTAR À CONTRIÇÃO
. Vs. 9.1-2
"1 E, no dia vinte e quatro deste mês, ajuntaram-se os filhos de Israel com jejum e com sacos, e traziam terra sobre si. 2 E a descendência de Israel se apartou de todos os estrangeiros, e puseram-se em pé, e fizeram confissão pelos seus pecados e pelas iniqüidades de seus pais".
Contrição: Definição Dicionário Aurélio Eletrônico: "Espécie de arrependimento pelas próprias culpas ou pecados, motivado pela caridade sobrenatural ou amor de Deus". Contrição nada mais é do que quebrantamento do
homem na presença de Deus.
Um dos maiores impedimentos da operação de Deus no coração humano é o orgulho, que se manifesta até mesmo na vida espiritual do servo de Deus. Deus não pode operar em nós quando nos mantemos orgulhosos, soberbos, Sl 138.6, "Ainda que o Senhor é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe".
Uma das condições para a operação de Deus em nós é o quebrantamento, a humilhação em sua presença. Significa nos desvencilharmos de nosso orgulho, nos despindo de nosso eu e nos vestirmos de sacos, colocando nosso rosto no pó (real humilhação). Esta e a condição que quebranta o coração de Deus em favor de seus filhos.
Vamos nos quebrantar diante do Senhor, permitindo que seu Espírito nos corte por dentro, varrendo todo lixo do orgulho e da presunção.
II - PARA UM REAVIVAMENTO, É NECESSÁRIO LEVAR O POVO A REFLETIR SOBRE A BONDADE DIVINA. Vs. 9.6-15
Esquecemos com muita facilidade o bem que recebemos de Deus. Não devemos viver apenas de "sombras do passado", porém é certo que nosso passado com Deus vai influenciar de forma positiva nosso futuro. Se olharmos com atenção tanto para o VT, como para o NT, veremos que há mandamentos específicos para voltamos nossos olhos para as operações de Deus no passado de seu povo.
Devemos atentar para a bondade de Deus em nosso favor, não somente relembrando bênçãos passadas, mas também recebendo bênçãos presentes. Deus tem algo novo a cada manhã para entregar a seus filhos. Paulo escrevendo aos Romanos disse: "Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado", Rm 11.23. Deus é bondoso e quer o bem de seus filhos.
III - PARA UM REAVIVAMENTO, É NECESSÁRIO LEVAR O POVO A RECONHECER A SUA PRÓPRIA PERVERSIDADE. Vs. 9.33,
"Porém tu és justo em tudo quanto tem vindo sobre nós; porque tu tens agido fielmente, e nós temos agido impiamente".
A confissão de Neemias "temos agido impiamente", retrata muito bem a condição do povo de Deus naquela época. Antes de vir o cativeiro a nação havia se desviado terrivelmente da Palavra do Senhor. Tinham feito aliança com nações ímpias e absorvido seus ídolos; não havia justiça social, uma vez que o pobre e necessitado era marginalizado; os profetas de Deus eram desprezados e alguns até mortos por proclamarem a verdade e tantos outros pecados. Com o cativeiro, Deus estava disciplinando seu povo. E que forma dura de disciplina? onde mães viram seus filhos serem vazados à espada pelos inimigos, suas casas destruídas, o próprio Templo do Senhor feito em ruínas, os mais jovens sendo levados cativos para servir como escravos, etc.. Em Hb 12.6, "Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho".
Enquanto o povo de Deus não reconhece seu estado pecaminoso, confessando seus pecados ao Senhor, dificilmente haverá uma restauração, e avivamento. A maneira de atrairmos as bênçãos de Deus está na confissão e arrependimento verdadeiro de nossos pecados: 2 Cr 7.14, "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra".
IV - PARA UM REAVIVAMENTO, É NECESSÁRIO LEVAR O POVO A UMA FIDELIDADE EM CONTRIBUIR PARA A OBRA DE DEUS, E EM ORAR. Vs. 10.35-39
O dízimo (ou primícias) era a contribuição exigida pela lei, para que a obra de Deus pudesse ser levada avante. Neste tempo os filhos de Deus estavam sem contribuir e conseqüentemente se colocaram à disposição do devorador, que produz a extrema miséria naqueles que são negligentes em suas contribuições para a obra de Deus.
Não pode existir restauração, avivamento, quando o povo de Deus é negligente em suas contribuições. Muitas são as razões alegadas pelos filhos de Deus para recuarem em suas contribuições: Dizimo é coisa da lei. Porém o Deus que deu a lei é o mesmo do NT, e Deus não é contradizente, nem tem duas palavras. Se o dízimo era a contribuição exigida por Deus na antiga aliança, hoje ele é o mínimo que podemos dar, pois vivemos uma aliança superior à antiga. Jesus não censurou os fariseus por darem o dízimo, até mesmo os incentivou, Mt 23.23, " Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas".
Outro ponto é o seguinte: Deus não quer suas sobras, mas sim sua primícias, Pv 3.9-10, "9 Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; 10 E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares". Se você tem dado somente sobras para Deus, saiba de algo: Você terá que aprender também a viver de "sobras", pois o que você semeia, certamente colherá, II Co 9.6, "E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará". Poderíamos parafrasear o versículo citado da seguinte maneira: "O que semeia sobras, sobras também ceifará". O que podemos concluir é que não há justificativas que sejam plausíveis, que possam nos levar a reter nossos dízimos e ofertas. Um verdadeiro avivamento começa com o quebrantamento de nosso bolso para a obra de Deus. É com nosso dinheiro que os pastores, missionários, evangelistas, pregadores, etc., serão sustentados em seus ministérios na obra de Deus
CONCLUSÃO:
1. Você quer um avivamento na tua vida e nesta Igreja?
2. Você está disposto a pagar o preço?
Buscar um quebrantamento na presença de Deus? Arrepender-se de seus pecados? Colocar seu dinheiro à disposição do Senhor? Neemias levou o povo a um avivamento real em seu tempo, porque estas condições foram cumpridas pelo povo de Deus.
Fora destas condições, o que podemos ver são apenas "lampejos" de avivamento, que podem até mesmo levar o povo às emoções, porém suas vidas não serão jamais mudadas. Quando o povo permanece rebelde, adúltero, injusto, maledicente, o verdadeiro avivamento está longe de vir.
Compartilhando a Palavra
1.Você esta disposto a pagar o preço para receber um avivamento em sua vida?
2. O que esta Campanha trouxe de bom para a sua vida? Explique.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Passos para uma fé inabalável


João 1: 35-51
Introdução: O que todos querem é ser feliz. Mas, qual o caminho para a felicidade? Como podemos deixar uma vida sofrida, e receber bênçãos e felicidade? Existe uma receita? Muitos recorrem às loterias, querendo ganhar na mega-sena. Será que este é o caminho? A loteria faz milhões e milhões de vítimas. Ela suga os pobres. A chance de ganhar é quase zero. Muitos outros, também em busca da felicidade, vão às livrarias, procurando um livro sobre auto-ajuda. Todos esses livros pretendem mostrar o caminho certo para o sucesso e a felicidade. Todos eles oferecem a mesma receita: "Olha, você que está desamparado, você que não tem autoconfiança, você que não consegue um emprego melhor, mas deseja ser feliz, confie em si mesmo! Confie no poder que está na sua mente". É dessa forma que nos aconselham aqueles livros tipo auto-ajuda. Mas aqueles livros ajudam muito pouco. Aquele conselho de "confiar em si mesmo", ou de "confiar no poder que está na sua mente", é um conselho extremamente pobre. Dizer a uma pessoa sofrida ou desamparada: "confie em si mesmo"! É dizer a ela: "se vire"! Somente uma fé verdadeira no Senhor é que conquistaremos as bênçãos de forma efetiva e permanente. Basta você entender o que os discípulos de João entenderam naqueles dias vejamos:
1º- Confiança em Deus
Salmos 125 diz que os que confiam no Senhor são como os montes de Sião, que não se abalam, mas permanecem para sempre. Isso da uma conotação de firmeza. Nós que somos servos de Deus não podemos nos entregar a qualquer luta que se passa na nossa vida, pois agindo assim estaremos demonstrando a nossa falta de confiança em Deus. Todos passam por problemas, mais nem todos se entregam aos problemas. Por quê? Será que é porque uns são melhores que os outros? Ou será que Deus olha mais para uns do que para outros? Não, não é assim que funciona. Tudo se resume na confiança que depositamos em Deus. A questão é que uns confiam em Deus e outros só dizem que confiam. Outra questão é que às vezes comparamos Deus conosco. Ai entramos num processo de autoconfiança. E quando agimos na autoconfiança, a confiança em Deus fica em segundo plano, ou seja, o homem passa a agir conforme suas intenções, e acaba se dando mal. É por isso que muitos dão mais credito no dinheiro, na inteligência, na ciência, nos recursos humanos, e tantas outras coisas do que em Deus. Mais os que confiam no Senhor não se abalam, mais permanecem para sempre.
2º- Andar com Deus
Deus disse para Abraão, anda na minha presença e seja perfeito, claro e lógico que Deus não estava cobrando uma perfeição do homem. Até porque Deus sabe que por mais que o homem seja abençoado ele jamais consegue ser perfeito. Mais o que Deus estava dizendo para Abraão é o mesmo que ele diz para nós hoje. Anda na minha presença e Eu serei a perfeição na sua vida. Jesus Cristo é a nossa perfeição, tanto que ele não pede para nenhum de nós sermos perfeitos. Ele pede sim para que nós andemos em novidade de vida. Ou seja, que cada dia que passa possamos nos aperfeiçoar em Cristo e termos uma nova vida diante de Deus. IICo 5:17. Andar com Deus nada mais é do que obedecer a sua palavra. Interessante no texto de João no v 38 e 39, quando os discípulos passaram um dia com Jesus eles descobriram que não dava mais para viver sem Ele. Eles queriam andar com Jesus a partir daquele dia custe o que custar. Você também já descobriu isso? Já teve a experiência de passar um dia com Jesus e descobrir que não dá para viver sem Ele? Então agora é o tempo de andar com ele em obediência a sua vontade custe o que custar.
3º- Não questione a Pessoa de Jesus
Os discípulos ficaram tão empolgados com as experiências que começaram a convidar todos para virem a conhecer Jesus também. [esta até parecendo a historia de alguns quando se converteram era aquela empolgação agora é só a GRAÇA]... E uma das pessoas que os discípulos convidaram foi Natanael. E este duvidou da pessoa de Jesus só porque Jesus veio de Nazaré. É sempre assim muitos crentes com sua fé vencida ficam olhando o defeito das pessoas, às vezes olha para o pastor e diz assim: Há o pastor já não é mais o mesmo! Há hoje é o fulano que vai prega então nem no culto não vou! E por ai vai... E quando vem alguém de fora que às vezes nem conhecemos, damos o maior valor. A pessoa apronta aquele barulhão e nós dizemos esse esta cheio. E quando nós vamos descobrir a vida daquela pessoa descobrimos que realmente ela tava cheia mesmo. Cheia de escândalo cheia de mau testemunho cheia de pecado. E às vezes deixamos de dar valor em pessoas que conhecemos para valorizar quem nós nunca vimos na nossa vida. É tempo de andarmos com Deus. Gn 17:1b” anda na minha presença e sê perfeito.”
Conclusão:
O Apostolo Paulo disse que aqueles que estão não carne não entendem as coisas do Espírito. Estamos vivendo um tempo em que a fé de muito tem sido abalada, pessoas sendo enganadas com falsos discursos e pela falta de conhecimento da palavra de Deus tem dado tudo o que tem a falsos profetas que só querem usurpar a fé das pessoas. Às vezes culpamos os falsos profetas, mais a bem na verdade a culpa não pode ser somente deles, pois a culpa se dá também aos fiéis que tem se deixado levar pela preguiça e não querem adquirir conhecimento da palavra e estão sendo massacrados pela falta de conhecimento. Oséias 4:6 . É tempo de buscar uma fé inabalável firmada na palavra de Deus.
Compartilhando a Palavra
1. Você tem Confiado em Deus de todo o teu coração? Ou muitas vezes a autoconfiança fala mais alto?
2. Você já teve a experiência de passar um dia com Jesus e descobrir que não dá para viver sem Ele?
3. Como anda a sua fé hoje? Vencida ou firmada em Deus?

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

As decisões de hoje determinarão o sucesso ou fracasso amanhã


TEXTO: Sl. 25.12/ II Jo. 1.8
INTRODUÇÃO: Acautelai-vos para não perderdes aquilo que tens construído. Aquilo que você tem conquistado pode ser perdido e derrubado. Uma escolha errada, uma decisão imprópria, uma postura infeliz leva você a perder, pode destruir negócios de anos de vida. Por isso João diz: tenha cuidado porque a mesma coisa pode acontecer com a vida cristã.
Nós estamos numa corrida e se nós queremos a recompensa no final, a corrida terá que ser completada. A vida cristã não é um tipo de corrida de velocidade, aonde quem chega primeiro é que vai ser o vencedor. A vida cristã é um tipo de corrida de resistência onde o prêmio é para aquele que conclui, para aquele que chega ao final. Então, a exortação é muito clara, pois um momento na sua vida pode decidir coisas não só para você, mas até para os filhos dos seus filhos. Uma decisão certa pode te garantir o reino e a coroa da glória. Quero listar, a partir de alguns exemplos bíblicos, algumas dicas que lhe ajudarão a tomar a decisão certa:
1 – TENHA DISCERNIMENTO (Gn.3.6):
Discernir é averiguar a origem. Adão foi influenciado pela esposa ao comer do fruto e a mesma tomou a decisão baseado no que estava a frente dos seus olhos.
A circunstância pode ser boa e agradável aos olhos, mas é necessário discernir se provém de Deus ou não. E Adão falhou porque ele havia escutado a voz de Deus para não comer, todavia, na hora de tomar a decisão foi influenciado pela aparência. Quem é mais emocional, o homem ou a mulher? A mulher é mais razão e o homem é mais emoção.
2 – TENHA TEMOR AO SENHOR (Sl. 25.12/ I Re. 13.7-25):
Temor além de significar respeitar, significa ter consciência da lei de causa e efeito, ter fé na justiça divina e crer que Deus tudo vê e tudo sabe. No texto de I Reis, vemos o homem de Deus que recebeu uma palavra do Senhor mas lhe faltou temor ao ouvir o profeta velho e permitiu que lhe desse uma direção contrária a de Deus. Da mesma forma acontece em nossas vidas, ao iniciarmos um projeto ou tomarmos decisões, devemos temer ao Senhor e buscar ouvir sua voz. Lembre-se: O temor do Senhor é o principio da sabedoria e adquirimos sabedoria através da disciplina (Pv. 29.15).
3 – NÃO SEJA PRECIPITADO (Pv. 29.29):
A precipitação acontece muitas vezes, porque as circunstâncias e o que os outros nos falam tocam nossas emoções que geram conclusões ou pré-conceitos que nos levam a falar ou a ter ações desagradáveis. Você já foi precipitado em alguma área de sua vida e depois se arrependeu? Seja tardio para falar e pronto para ouvir.
4 – ANDE COM PESSOAS SÁBIAS (Pv.13.20/ I Re.12.6-20):
O antigo ditado popular “diga-me com quem tu andas e te direi quem és” ou “uma maçã podre estragar o cesto” é freqüentemente aplicado às amizades, e de forma adequada. Nossos amigos e colegas nos afetam; às vezes profundamente. Seja cuidadoso ao escolher seus companheiros mais chegados. Passe seu tempo com as pessoas com quem deseja se parecer, porque você e seus amigos certamente parecerão uns com os outros. No texto bíblico, encontramos um maravilhoso conselho. Ao andarmos com os sábios estaremos alcançando cada vez mais sabedoria, e se, em vez disso, tivermos como companhia pessoas néscias, certamente iremos de mal a pior. Vemos jovens com um futuro promissor colocam tudo a perder, por causa das pessoas que escolheram para serem seus amigos. Não raras vezes, pessoas que foram criadas e educadas em lares estruturados, tendo pais que vivem uma vida equilibrada e que lhes deram todas as oportunidades para serem pessoas bem-sucedidas e respeitáveis, acabam, já na adolescência, se enveredando pelo caminho das drogas, da prostituição, do roubo, da corrupção e até mesmo do assassinato; situações criadas em função do grupo de pessoas que elas se relacionam.

COMPARTILHANDO A PALAVRA
1)Você costuma ter discernimento de circunstancias que envolve sua vida ou costuma andar pelo o que melhor lhe parece?
2)Antes de tomar decisões você busca saber a vontade de Deus em temor?
3)Com quem você costuma andar? Você considera esta pessoa sábia e uma boa companhia?